Nuvem

Coletivo de Brasília traz desenhos demoníacos para expor em Olinda

A mostra apresenta ilustrações de  demônios, baseados na obra O Livro do Demônios, de Antônio Augusto Fagundes Filho, a capa do EP da banda DESALMA e uma série intitulada ”Bichos Escrotos. São 27 quadros em nanquim 6 lambe-lambes gigantes e um wallpainting. Criados nas técnicas de pontilhismo, hachura e lineart.

dofinfa_convite 03

Felipe Vaz busca inspiração no profano e na iconoclastia e, por meio do coletivo Do Inferno, leva à sociedade uma reflexão sobre a fuga da racionalidade.Do império romano ao Estado islâmico, as religiões abraâmicas foram os grandes propagadores do ódio durante a história. A ignorância e o medo promoveram a segregação, fome, poluição, pobreza, tortura e corrupção, e inúmeras injustiças cometidas contra a raça humana, todas justificadas em seu tempo pela “fé divina”. O orgulho, a inveja, a ira, a cobiça e a avareza são facetas humanas, não existem entidades sobrenaturais controlando o universo e nossas atitudes. ”Nós somos os deuses e também somos os demonios”afirma.

LILITH_mockup

Felipe Vaz tem 30 anos, é designer e ilustrador, pernambucano morando em Brasília. É Sócio do Coletivo Do Inferno e estudante de tatuagem.

Foto fvd 03

O Coletivo Inferno já participou de exposições coletivas  CrowdArt de Quem Faz, nagaleria Reserva +, Globo menos 30 na Pinacoteca do Estado de São Paulo, Pilhagem#3, nA Casa do Cachorro Preto e já ilustrou o relatório social 2012 da Fundação Banco do Brasil.

Esta exposição foi viabilizada por meio do Catarse, quando alguns dos seus admiradores adquiriram recompensas em forma de camisetas, pôsteres, lambes, etc.

 

Abertura da Exposição Do Inferno por Felipe Vaz

DJ Igor Capozzoli

Sábado , 09 de maio,a partir das 18h

A Casa do Cachorro Preto

Rua 13 de maio, 99 – Cidade Alta – Olinda- PE
Visitação até 31 de maio

De Quinta a Domingo

 

Contatos

Felipe Vaz – 61 9533 0101

Sheila Oliveira – 81 98236269