Nuvem

“Desenhos para Projeção” de William Kentridge – Exposição

1493344_504030759743687_7700448201068083308_oDe obra vasta, plural e política, o sul-africano William Kentridge (Johannesburgo) apresenta a exposição “Desenhos para Projeção” com curadoria de Moacir do Anjos. A abertura é na próxima terça-feira (26), às 19h na Galeria Vicente do Rego Monteiro – FUNDAJ – Derby. São dez animações que dialogam com o cenário político da cidade sul-africana em imagens de conflitos interraciais e de desigualdades sociais que evocam o contexto do fim do regime do Apartheid e a reconstrução institucional da África do Sul.

A série é um projeto que o artista deu início no ano de 1989 e seguiu até 2011. São animações que se valem de uma técnica que o próprio Kentridge denomina como “cinema da idade da pedra”. O artista fotografa, frame por frame, alterações que faz sobre um único desenho, em carvão ou pastel: Suprime e inscreve novamente. Na sequência, as marcas brutas mantêm-se.

Apresentadas na galeria em ordem cronológica, as animações são protagonizadas pelos personagens Soho Eckstein, um poderoso homem de negócios que “comprou metade de Johannesburgo”, Felix Teitlebaum, um solitário cuja “ansiedade inunda metade da casa” e a Sra. Eckstein (mulher de Soho e amante de Felix). Além das dez projeções, também será exibido um documentário com o artista.

SERVIÇO

Abertura da exposição “Desenhos para Projeção”
Galeria Vicente do Rego Monteiro, dia 26.08 às 19h.
Fundação Joaquim Nabuco
Rua Henrique Dias, 609, Derby, Recife – PE
Período expositivo: de 27 de agosto a 26 de outubro
Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 15h às 20h

SOBRE O ARTISTA

William Kentridge é um importante nome da arte contemporânea sul-africana. Além das animações, trabalha com suportes como desenho e escultura. O artista também já produziu óperas, como O Nariz, baseada na peça de Nicolai Gogol, e A Flauta Mágica, de Mozart, que contaram com projeções suas. Já participou da Bienal de Veneza (1993, 1999, 2005) e realizou exposições individuais no MoMA (1998, 2010) e no Metropolitan Museum of Art (2005), em Nova York, no Museu Albertina, em Viena (2010), no Jeu de Paume, em Paris (2011) e no Louvre, em Paris (2010). Em 2013 e 2014, o artista apresentou no Brasil a exposição Fortuna, uma parceria do Instituto Moreira Salles, a Fundação Iberê Camargo e a Pinacoteca do Estado de São Paulo, e ocorreu nas cidades de Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP) e Porto Alegre (RS). Na Galeria Vicente do Rego Monteiro, “Desenhos para Projeção” fica em cartaz até o dia 26 de outubro.