Nuvem

MAMAM RECEBE EXPOSIÇÃO DE XILOGRAVURAS DE RUBEM GRILO

Os amantes da xilogravura já podem se agendar para na próxima quarta-feira (18), a partir das 19h, conferir a abertura da exposição “RUBEM GRILO – XILOGRÁFICO: 1985-2015, Matrizes, Xilogravuras, Colagens e desenhos”. A mostra entra em cartaz no Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães – MAMAM, na Boa Vista, até o dia 3 de Maio, com entrada franca ao público. A exposição tem a realização do Mamam, produção da Art.Monta Design (PE) e projeto da Artepadilla (RJ). O museu integra os equipamentos culturais da Prefeitura do Recife.

image002 jpg

A mostra reúne os últimos 31 anos de atividades de Rubem Grilo que cuidou pessoalmente da curadoria do material. Ele é um dos mais importantes xilogravadores brasileiros vivos em atividade no país. Com foco na produção mais recente realizada desde 2005, a exposição apresenta 172 obras: 126 xilogravuras em diferentes formatos, seis matrizes e 39 colagens e desenhos e um friso xilográfico de 05 x 160 cm.

Ao reunir uma etapa de grande autonomia da trajetória de Rubem Grilo, a exposição revela um artista em seu estágio mais profundo.

Nela, o público terá a oportunidade de conhecer uma primorosa seleção de obras, cujos temas e abordagens ganham ampla densidade e configuração dramática, adquirindo abrangência filosófica. Paralelamente ao mergulho em questões humanas fundamentais, revela-se no processo criativo de Rubem Grilo o fato plástico essencial: a síntese gráfica associada à riqueza temática onde nada se escapa.

Trata-se de um relevante conjunto de seus 45 anos de atividade profissional, resumindo o estágio de amadurecimento alcançado por sua obra. Embora não seja uma retrospectiva, apesar de abranger um longo período presente, a exposição permite avaliar a coerência e a singularidade de seu trabalho, que incluem a depuração da linguagem gráfica e os contínuos desdobramentos decorrentes de uma trajetória em constante processo de acumulação.

Como explica o próprio Rubem Grilo: “O componente temporal da mostra reforça a idéia de um processo que inclui a afirmação de identidade e, ao mesmo tempo, transformações em aberto. Escolhi a xilogravura pelo fato de ela ser simples, direta, quase rudimentar, e me permitir o envolvimento com duas experiências básicas e complementares, o desenho e a gravação. Não se trata de uma escolha nostálgica. Tem a ver com uma visão de mundo, a concentração em mim mesmo, propiciada pela intensidade da prática manual e do olhar, em busca do aprimoramento e autoconhecimento por meio da dilatação da experiência”.

A exposição “RUBEM GRILO – XILOGRÁFICO: 1985-2015, Matrizes, Xilogravuras, Colagens e desenhos” fica aberta ao público de 19 de março até 03 de maio, no Mamam, na Rua da Aurora, 265, no bairro da Boa Vista, no Recife. O horário da visitação é de terça a sexta-feira, de 12h às 18h, sábados e domingos, de 13h às 17h, com entrada franca.

Rubem Grilo - Nascido em Pouso Alegre, Minas Gerais, em 1946, Rubem Grilo é um dos principais expoentes da gravura no Brasil. Realizou cerca de 70 mostras individuais e participou de mais de 120 exposições coletivas no País e no exterior, entre as quais duas Bienais de São Paulo (1984 e 1998), o Pavilhão Hi-Life na Feira Internacional de Hannover, Alemanha, em 2000, e o Festival Europalia Brasil, na Bélgica, em 2011.

Entre 1973 a 1985, ilustrou as páginas de importantes jornais do país, entre os quais Opinião, Movimento, Pasquim,Jornal do Brasil e Folha de S. Paulo. Em 1985, lançou o livro Grilo: Xilogravuras. Em 1995, criou para a renovação do projeto gráfico do jornal O Globo as vinhetas da agenda cultural e do horóscopo. Desde 2008, ilustra aos domingos a crônica de Ferreira Gullar no caderno Ilustrada, da Folha de S. Paulo. Tem realizado palestras e oficinas em vários festivais e espaços culturais do país.

 

Obs: O xilogravista Rubem Grilo estará disponível para bate papo com a imprensa nesta terça-feira (17), das 10h às 12h, no Mamam. Entrada pela Rua da União.

 

::Serviço::

RUBEM GRILO – XILOGRÁFICO: 1985-2015, Matrizes, Xilogravuras, Colagens e desenhos.
Quando: abertura na quarta-feira, 18 de março
Horário: 19h
Local: Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães – MAMAM, Rua da Aurora, 265, Boa Vista, Recife.
Visitação: de 19 de março a 3 de maio
Horário: de terça a sexta-feira, de 12h às 18h, sábados e domingos, de 13h às 17h.
Informações: 3355.6870/6871/6872