Nuvem

Painéis de Paulo Werneck e acervo de Vídeo Arte no Mamam

O Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães (MAMAM), que fica na Rua da Aurora, recebe esta semana duas grandes mostras. A primeira é a exposição Paulo Werneck – muralista brasileiro, que convida a uma viagem pela evolução da arquitetura moderna no Brasil através dos murais criados pelo artista. A segunda, voltada para os amantes da sétima arte, é a mostra Filmes e Vídeos de Artistas na Coleção Itaú Cultural, com 12 obras do acervo do instituto. Ambas têm a abertura oficial nesta quarta-feira, dia 23 de julho, às 19h.


Paulo Werneck

Na exposição Paulo Werneck – muralista brasileiro, que tem curadoria de Claudia Saldanha, neta do artista, o público poderá conferir um total de 103 projetos para painéis em guache sobre papel, além de documentos e reproduções fotográficas. Também será exibido o documentário Paulo Werneck – arte e raiz, dirigido por Paula Saldanha, e o vídeo P.W. Pincéis e painéis, de Vivian Ostrovsky. O ilustrador e artista carioca, falecido em 1987, é considerado um dos principais muralistas brasileiros, tendo sido parceiro de Oscar Niemeyer.

São obras de Werneck os famosos Painéis da Pampulha (Belo Horizonte), do Ministério da Fazenda, do Estádio do Maracanã (Rio de Janeiro), do Senado e do Palácio do Itamaraty (Brasília), entre outros 300 murais para residências, prédios públicos e comerciais. Seus trabalhos estão expostos a céu aberto permeando o espaço público de várias cidades brasileiras. No Recife, a exposição dará ênfase ao painel criado por Werneck para o prédio do Banco do Brasil à beira do Rio Capibaribe. A exposição Paulo Werneck – Muralista brasileiro fica aberta à visitação até o dia 7 de setembro.

Itaú Cultural

Ao todo, 12 obras do acervo de vídeos e filmes do Itaú Cultural serão exibidos no MAMAM. Resultado de 50 anos de trabalho, as obras perpassam dos primórdios da vídeo-arte aos trabalhos mais contemporâneos, que se aproximam da linguagem do cinema. A curadoria é de Roberto Moreira S. Cruz, doutor pela PUC-SP em Comunicação e Semiótica.

A mostra já passou pelas cidades de Curitiba e Brasília. Para a edição na cidade pernambucana, Cruz leva ao público a aquisição inédita do acervo, Triunfo Hermético, realizada pelo artista plástico Rubens Gershman em 1972. O filme em cores, de 35 mm, do qual o carioca foi roteirista, cenógrafo e diretor, é um dos destaques da linha curatorial de Cruz, apresentada em dois eixos.

O primeiro – do qual Triunfo Hermético faz parte – propõe resgatar a importância da produção pioneira, trazendo à tona a força inventiva de filmes e vídeos históricos do acervo. Entre outras obras das décadas de 1970 e 1980, há produções feitas em VHS, Super 8, 16 mm e portapack por Nelson Leirner, Letícia Parente e Regina Silveira e tantos outros nomes expressivos.

A segunda divisão da mostra joga o foco em obras contemporâneas realizadas a partir da década de 1990 até os dias atuais por uma nova geração de artistas. Esses trabalham com o audiovisual e tem inserção no mercado, e também o usam como suporte para criar sons, imagens e linguagens muitos particulares.

Na abertura da mostra, Roberto Moreira S. Cruz recebe o pesquisador e curador de arte contemporânea da Fundação Joaquim Nabuco, no Recife, e professor-colaborador do Mestrado em Artes da Universidade Federal do Ceará, em Fortaleza, Moacir dos Anjos, para uma palestra aberta ao público. No encontro, que inicia às 19h e tem duração aproximada de 30 minutos, o curador e o convidado fazem um tour pela exposição, contando particularidades sobre as obras e histórias da produção audiovisual do Brasil para leigos e profissionais do assunto.

A mostra de Vídeos e Filmes do acervo do Itaú Cultural fica no MAMAM até 21 de setembro. A visitação acontece de terça-feira a sexta-feira, das 12 às 18h, e sábados e domingos, das 13h às 17h,  com entrada franca.

 

Serviço:

Exposição Paulo Werneck – muralista brasileiro
Abertura: 23 de julho, quarta-feira, às 19h
Visitação: 24 de julho a 7 de setembro de 2014.
Terça a sexta das 12h às 18h; sábados e domingos, das 13h às 17h.
Entrada franca
Filmes e Vídeos de Artistas na Coleção Itaú Cultural

Abertura: 23 de julho, quarta-feira, às 19h
Visitação: 24 de julho a 21 de setembro
Terça-feira a sexta-feira, das 12 às 18h; sábados e domingos, das 13h às 17h.
Classificação indicativa: livre
Entrada franca

 

MAMAM – Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães
Rua da Aurora, 265 – Boa Vista, Recife (PE)
Informações: (81) 3355-6870 / 3355-6871 / 3355-6872